Olá amigo (a) blogueiro a)

Olá amigo (a) blogueiro a)

segunda-feira, 28 de maio de 2012

2º Seminário de Inclusão Educacional da pessoa surda e surdocega



        Nos dias 11, 12 e 13 de maio aconteceu em Arujá (SP) o 2º Seminário Regional de Inclusão Educacional da Pessoa Surda e Surdocega. O evento, promovido pela Associação de Apoio aos Surdos do Alto Tietê (AASAT), teve o apoio da Secretaria de Educação de Arujá.
O objetivo do Seminário foi de conscientizar, estimular a troca de informações sobre o tema e intensificar a inclusão das pessoas surdas e surdocegas.
Na programação, foram abordados os temas educação, preconceito, autoestima, comunicação, direitos, respeito, cidadania e experiências de ensino e aprendizagem em Libras – Língua Brasileira de Sinais.
Esse evento possui caráter técnico-científico, dirigido às pessoas surdas, surdocegas e ouvintes e tem como público profissionais de nível superior, ligados ao campo da educação de surdos; professores; linguistas; fonoaudiólogos; psicólogos; assistentes sociais; sociólogos, entre outros. Esses profissionais receberam capacitação, treinamento e reciclagem contínua de Libras e Libras Tátil. 
Na ocasião a professora Andresa Vaniele Barbosa Pereira, apresentou dois trabalhos na modalidade pôster. A primeira pesquisa “Experiência com adultos surdos em um contexto de Letramento”. A pesquisa é baseada no trabalho de alfabetização com surdos adultos na perspectiva do letramento que tem sido realizado pela Prefeitura Municipal de Ubarana. Tal trabalho tem valorizado as práticas de leitura e de escrita que são abordadas dentro de contextos e demandas sociais, valorizando as experiências cotidianas. Essas constituem o ponto de partida dos temas abordados em sala de aula que enfatizam as habilidades e competências necessárias à autonomia dos alunos e a segunda pesquisa "Percepções do Ensino da Língua Brasileira de Sinais pelos alunos ouvintes da Faculdade de José Bonifácio" que consiste na análise da importância do ensino da Língua Brasileira de Sinais – Libras, a partir da percepção dos alunos ouvintes da Faculdade de José Bonifácio, e especificamente conhecer as percepções e experiências desses alunos na utilização dessa língua como instrumento de interação entre surdos e ouvintes.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado (a) pela sua visita!!!!